anonimo

20 dias
Público

A Guarda Nacional Republicana realiza, até 15 de setembro, a operação “Verão Seguro – Chave Direta”.
Esta iniciativa visa assegurar, de forma direcionada e mais eficaz, a segurança das residências de todos os cidadãos que a este programa desejarem aderir durante os meses de verão, através de um patrulhamento mais intensivo. O inicio da vigilância à habitação inicia cerca de 48 horas após a adesão ao programa. Este serviço pode ser solicitado através da internet (disponível em: goo.gl/fuSXPW) ou através de um requerimento entregue no posto da GNR da sua área de residência. Este programa, iniciado em 2007, destina-se a apoiar a população, na época estival, visando sobretudo conferir uma maior segurança nas residências, através do patrulhamento intensivo, durante a ausência dos seus proprietários. No ano transato foram feitas 2034 adesões ao programa, tendo sido empenhados na segurança das residências 33023 militares.

anonimo

4 mês atrás
Público

YouTube - AR1 BLUE RAY - TEKEVER Autonomous Systems

anonimo

4 mês atrás
Público

Os rotunda Condeixa IC2

anonimo

4 mês atrás
Público

A montar a tenda na rotunda de acesso ao ic6, entre oliveira do hospital e Tabua . São muitos.

admin

4 mês atrás
Público

2 circular sentido norte-sul antes da Galp carro escondido no separador/relva central

admin

4 mês atrás
Público

OS saída A29 Espinho em direção ao centro

admin

4 mês atrás
Público

OS rotunda arcozelo quem sai da A29

admin

4 mês atrás
Público

A Guarda Nacional Republicana (GNR) vai fiscalizar, durante toda a semana, camiões de mercadorias nas auto-estradas e itinerários principais, para tentar detectar situações de fuga aos impostos.
Entre segunda a ***ta-feira, quase dois mil militares vão desenvolver acções de controlo da circulação rodoviária de mercadorias para "detectar situações de fuga aos impostos, em especial ao regime legal do Imposto Sobre o Valor Acrescentado (IVA) e ambiental".

Segundo um comunicado da GNR, 1887 militares da Unidade de Acção Fiscal e dos Comandos Territoriais deverão realizar cerca de 375 acções, "com especial incidência na fiscalização fiscal e aduaneira nos acessos a auto-estradas e itinerários principais, considerando que se tratam dos principais meios de circulação nacional de mercadorias".

O objectivo da operação é "prevenir a ocorrência de situações ilícitas, relativas ao transporte de mercadorias, como sejam as relacionadas com a documentação que legaliza a sua circulação", explicam em comunicado.

Lusa/SOL

admin

4 mês atrás
Público

acidente no viaduto da areosa direção hospital de são joao

admin

4 mês atrás
Público

BT a montar radar antes da AS Aveiras sentido norte sul.

Ler Mais...